Vídeo que anuncia execução de refém japonês pelo EI parece autêntico, diz governo

By | 25/01/2015
  •  

Japoneses protestam após divulgação de vídeo (Foto: Agência EFE)

 

O governo do Japão revelou neste domingo (25/01) que continua analisando o áudio e a fotografia que anuncia a execução do refém japonês Haruna Yukawa por parte do Estado Islâmico (EI), embora tenha assegurado que pareçam "altamente críveis".

No vídeo, divulgado na internet por simpatizantes do EI, o refém japonês, Kenji Goto, afirma que seu companheiro de cativeiro, Haruna Yukawa, foi executado pelo grupo jihadista.

O ministro porta-voz do Executivo, Yoshihide Suga, reconheceu que a imagem que acompanha o áudio e na qual se vê o refém executado é "quase certo autêntica".

O primeiro-ministro, Shinzo Abe, assegurou em entrevista na emissora pública "NHK" que a imagem de Yukawa executado parece "altamente crível".

Em Davos, presidente francês pede mobilização global contra o terrorismo

O porta-voz do Executivo disse, além disso, que agora o Japão trabalha com a Jordânia e outros países para libertar Goto, jornalista japonês ainda nas mãos do grupo jihadista.

Abe não quis comentar sobre como o governo japonês vai enfrentar a demanda dos sequestradores, mas disse que o Japão "dará uma resposta em estreita cooperação com a Jordânia, dando prioridade a salvar a vida" do refém.

Ontem Abe havia classificado a ação de "imperdoável e uma barbaridade", mas afirmou que o país não se dobraria perante os terroristas. "O Japão vai continuar contribuindo com a luta da comunidade internacional a favor da paz e contra do terrorismo", disse após a realização de uma reunião de emergência de membros do governo.

No áudio postado no Twitter por simpatizantes do EI, o refém japonês, Kenji Goto, afirma que seu companheiro de cativeiro foi executado pelo grupo jihadista.

A alta representante para a política externa da UE, Federica Mogherini, prestou solidariedade ao governo japonês, assim como o primeiro-ministro britânico, David Cameron.

 

Revista Época Negócios