Vale pressiona, e Bolsa tem 2ª queda; dólar sobe

By | 27/01/2015

A Bovespa estendeu a queda da sexta-feira passada até ontem e terminou em baixa, pressionada sobretudo pelas ações da Vale, após rebaixamento pela Standard & Poor’s (S&P). O mercado exibiu recuperação no período vespertino, mas não conseguiu pisar no azul, apesar de as bolsas norte-americanas estarem majoritariamente em alta. A Petrobras, que deve divulgar seu balanço hoje, fechou em trajetória divergente, enquanto bancos subiram em sua maioria. O Ibovespa terminou a sessão em queda de 0,41%, aos 48.576,55 pontos. No mês e no ano, acumula perda de 2,86%.

O giro financeiro foi fraco e totalizou R$ 4,720 bilhões. Pela manhã, as bolsas reagiram em baixa ao resultado das eleições na Grécia, onde o partido de esquerda Syriza ganhou o pleito de domingo, reduzindo o apetite ao risco dos investidores globais. Mas os índices de ações na Europa terminaram no azul, enquanto a Bovespa ainda tinha noticiário doméstico amargo para digerir, como o racionamento cada vez mais iminente de água e energia elétrica.

Dólar – A moeda norte-americana encerrou a sessão em alta ante o real, pautada sobretudo pelo exterior, onde avançou ante as demais divisas de países emergentes. O movimento teve relação com a eleição grega. Os investidores buscaram a segurança do dólar por causa da agenda carregada de eventos ao longo da semana, com destaque para a decisão de política monetária nos EUA e para a divulgação da ata do Comitê de Política Monetária (Copom) no Brasil.

Negócios