STJ nega pedido de habeas corpus a dirigentes da Camargo Corrêa

By | 21/01/2015
Policiais federais e agentes da Receita Federal entraram hoje pela manhã no prédio da construtora Camargo Corrêa na av. Faria Lima em São Paulo. A construtora é uma das investigadas (Foto: Michel Filho/Agência O Globo)

O Superior Tribunal de Justiça (STJ) negou pedido de habeas corpus a três dirigentes da construtora Camargo Corrêa presos na sétima fase da Operação Lava Jato, que apura um esquema de corrupção envolvendo a Petrobras.

A vice-Presidente do STJ, ministra Laurita Vaz, indeferiu pedidos de liminares em habeas corpus para Eduardo Hermelino Leite, diretor vice-presidente, Dalton dos Santos Avancini, diretor presidente da Camargo Corrêa, e João Ricardo Auler, presidente do Conselho de Administração da empresa. A ministra Laurita Vaz é a presidente em exercício do STJ, que está em período de recesso.

Os três executivos estão presos preventivamente na Superintendência da Polícia Federal de Curitiba desde novembro do ano passado, quando foi deflagrada a última fase da Lava Jato.

 

Revista Época Negócios