Serra Leoa suspende restrições para conter Ebola

By | 23/01/2015

O presidente de Serra Leoa, Ernest Bai Koroma, anunciou a suspensão das medidas de restrição estabelecidas para lutar contra a propagação do ebola, devido a sinais de recuo da epidemia no país. “As restrições ao movimento das populações serão reduzidas para apoiar a atividade econômica". Segundo ele, as medidas valem para as províncias e outras localidades. O anúncio foi feito em discurso à nação transmitido pela televisão na quinta-feira (22) à noite.

As medidas entram em vigor nesta sexta-feira (23). Serra Leoa, com 6 milhões de habitantes, colocou em quarentena seis das suas 14 províncias, ou seja, perto de metade da população, depois do estabelecimento do estado de emergência, no final de julho, para lutar contra a epidemia de ebola que causou mais de 3.100 mortes e infectou ao menos 10 mil pessoas.

“Entramos agora numa fase de transição. Tendo em conta os progressos realizados contra a doença, devemos agir para permitir o restabelecimento econômico e social”, explicou Koroma. Ele disse que o abrandamento das restrições ao comércio na Região Oeste inclui a capital, Freetown.

Lembrando “o objetivo de zero casos até 31 de março”, o chefe de Estado disse que o governo prepara, agora, o recomeço das aulas “para a terceira e a quarta semana de março”.

“O combate não terminou”, alertou  o presidente. Ele apelou à população para que a vigilância seja mantida bem como as medidas de higiene e de prevenção, em particular não tocar nos doentes e nos mortos.

Internacional