Secretário de Defesa dos EUA monitora investigação sobre antraz

By | 31/05/2015

O secretário de Defesa dos Estados Unidos, Ash Carter, está acompanhando de perto os eventos relacionados à descoberta de que amostras vivas da bactéria mortal antraz foram enviadas pelo laboratório do Departamento de Defesa para 11 estados norte-americanos e dois países.

“Esse foi, obviamente, um incidente infeliz”, disse Carter a repórteres durante uma visita à cidade portuária de Hai Phong, no Vietnã. Ele disse que o departamento está trabalhando para limitar qualquer consequência para a saúde pública e se certificar que “isso nunca mais aconteça.”

Ele também disse que é importante “descobrir os culpados e responsabilizá-los.”

O Exército americano disse, na sexta-feira, que descobriu que houve mais remessas de amostras vivas de antraz do que se pensou inicialmente, tanto dentro dos EUA quanto para o exterior, e ordenou que seja feita uma revisão abrangente nos procedimentos destinados a inativar a bactéria.

O Pentágono disse que um total de 11 Estados receberam “amostras suspeitas”, assim como a Austrália e a Coréia do Sul.

“Não existe nenhum risco conhecido para o público em geral, e há um risco extremamente baixo para os funcionários dos laboratórios,” disse o Pentágono em um comunicado.

Mesmo assim, em um sinal de que ainda está começando a entender a extensão do problema, o Pentágono aconselhou todos os laboratórios a, por enquanto, pararem de trabalhar com qualquer amostra “inativa” enviadas pelo Departamento de Defesa. Até o momento, os EUA reconheceram que quatro civis norte-americanos começaram a tomar medidas preventivas, que geralmente incluem a vacina contra o antraz, antibióticos ou ambos.

Vinte e duas pessoas da base na Coréia do Sul também receberam tratamento médico preventivo, embora nenhuma delas tenha mostrado sinais de exposição, disseram as autoridades.

As amostras vivas suspeitas identificadas até agora parecem ter vindo todas de uma base militar em Utah, o Dugway Proving Ground, um dos laboratórios militares responsáveis pela inativação e transporte de material biológico.

Internacional