Sarampo atinge visitantes da Disney

By | 21/01/2015

Los Angeles Um surto de sarampo entre os visitantes dos parques da Disney da Califórnia já atinge pelo menos 50 pessoas de quatro Estados, nos Estados Unidos. A maioria dos registros foi feito na Califórnia, mas outros infectados têm procurado atendimento em Utah, Colorado e Washington.

De acordo com o Departamento de Saúde da Califórnia, todos os infectados atendidos no Estado afirmam ter visitado um dos dois parques que compõem o complexo na Califórnia – Disneylândia e Disney California Adventure – entre 15 e 20 de dezembro. Mas alguns contraíram a doença de outros que tinham visitado os parques.

A maioria das pessoas que contraiu a doença não estava vacinada contra o sarampo. Os casos chamaram a atenção para os índices de vacinação entre as crianças da Califórnia.

De acordo com o jornal "Los Angeles Times", a vacinação de crianças que estão no jardim da infância caiu de 95% para 92%, deixando os pequenos vulneráveis a doenças como sarampo e coqueluche.

Segundo o "New York Times", em 2000 a doença foi declarada como erradicada nos Estados Unidos, mas as autoridades de saúde têm verificado um crescente número de infecções nos últimos anos.

Ainda de acordo com as autoridades de saúde da Califórnia, parques de diversão com grande aglomeração de pessoas são locais propícios para propagação de vírus como o do sarampo.

Temendo que a doença se espalhe, autoridades norte-americanas avaliam que crianças não vacinadas contra o sarampo podem ser excluídos de frequentar a escola ou creche a fim de prevenir a propagação do vírus nos demais estados.

Funcionários da Disney dizem que estão trabalhando com autoridades de saúde pública para providenciar toda a assistência necessária.

Sintomas da doença

O sarampo é contagioso, podendo ser transmitido pelo ar. Os sintomas incluem febre, tosse e manchas vermelhas na pele. A melhor prevenção contra a doença é a vacinação.

No Brasil, grande parte da população nascida no final de década de 1980 foi vacinada, mas quem tem mais de 20 anos pode não ter recebido pelo menos uma dose da vacina e, assim, pode estar sujeito à infecção. O Ministério da Saúde recomenda que, além dos viajantes que vão para outros países, todos os profissionais dos aeroportos, independentemente da idade, desde os aeroviários e taxistas até quem trabalha dentro das lojas ou das lanchonetes, tomem a vacina, caso não comprovem vacinação prévia contra o sarampo.

O vírus causou epidemias no Brasil nos anos 1980 e 1990 e, atualmente, a doença é considerada controlada. Segundo o Ministério da Saúde, desde 2000, foram registrados pelo menos 519 casos de sarampo no país. Todos estão relacionados à chegada de turistas contaminados oriundos da Europa, Ásia e África, continentes nos quais ainda há grande circulação do vírus da doença.

A imunização contra a doença é feita, no país, pela vacina tríplice viral, que protege contra sarampo, rubéola e caxumba, destinada a crianças entre 1 e 5 anos de idade.

Brasileiros nos EUA

O turismo brasileiro nos Estados Unidos tem crescido rapidamente ano após ano, de acordo com informações do Serviço Nacional de Turismo. Em 2013, o número de brasileiros visitando os EUA cresceu 15% e chegou a 2 milhões por ano, ficando em primeiro lugar, à frente dos alemães, franceses e chineses.

Internacional