Presidente do Iêmen pede renúncia após milícia xiita não cumprir acordo

By | 22/01/2015

O presidente do Iêmen, Abdrabuh Mansur Hadi, renunciou nesta quinta-feira (22) após a milícia xiita rebelde Huthi não ter cumprido um acordo para se retirar do Palácio Presidencial, mas a renúncia foi recusada pelo Parlamento iemenita.

O assessor presidencial Sultan Al Atwani anunciou a renúncia de Mansur Hadi, um importante aliado dos Estados Unidos na luta contra a Al Qaeda, mas o parlamento recusou aceitar a renúncia do presidente e decidiu convocar uma sessão extraordinária para sexta-feira (23).

A renúncia de Abdrabuh Mansur Hadi ocorreu pouco depois de o governo do Iêmen ter apresentado a sua demissão, com o primeiro-ministro, Khalid Bahah, justificando que não quer ser responsabilizado pelo agravamento da ilegalidade no país.

A renúncia do governo surgiu na sequência de um cerco de dois dias ao primeiro-ministro por parte de milicianos xiitas. A milícia xiita Huthi, que controla a maior parte da capital do Iêmen, Sanaa, desde setembro passado, cercou a residência do primeiro-ministro na segunda-feira (19), só lhe permitindo sair na quarta-feira (21).

 

Internacional