Pimentel tira grupo de Aécio da Cemig e empossa filho de seu vice

By | 24/01/2015

O governador de Minas, Fernando Pimentel (PT), tirou o grupo ligado ao tucano Aécio Neves do comando da Cemig (Companhia Energética de Minas Gerais), entre eles um primo do ex-governador, e nomeou o filho de seu vice para a direção da empresa.

O engenheiro civil Eduardo Lima Andrade Ferreira, 33, filho do vice Antônio Andrade (PMDB), é engenheiro e trabalhava na construtora Queiroz Galvão, onde ingressou em 2007.

No mesmo dia, o presidente do PSDB de Belo Horizonte, deputado João Leite, e o vice-presidente estadual do DEM, deputado Gustavo Corrêa, encaminharam ao Ministério Público Estadual pedido de apuração sobre prática de nepotismo.

Além da nomeação de Eduardo Andrade, os partidos questionam a indicação de Márcio Lúcio Serrano para a diretoria de Gestão Empresarial da Cemig. Márcio é pai do secretário-geral da Governadoria, Eduardo Serrano, que ocupa cargo com status de secretário de Estado.

Na cerimônia de posse de Andrade, Pimentel, ao lado de seu vice, ressaltou a necessidade de conciliar os interesses do consumidor, do acionista e do trabalhador da Cemig, maior empresa integrada do setor elétrico do país e maior distribuidora em número de clientes (cerca de 8 milhões de consumidores).

O economista e secretário da Fazenda, Afonso Bicalho, foi eleito o novo presidente do Conselho de Administração da Empresa.

Ultima Hora