Palestinos protestam após suspensão de ajuda para reconstrução de casas

By | 28/01/2015

Centenas de manifestantes palestinos protestaram nesta quarta-feira (28) na frente sede da Agência das Nações Unidas para os Refugiados Palestinos (UNRWA), que é vinculada à ONU, na faixa de Gaza.

Na terça, a agência havia anunciado que, por falta de fundos, ajuda à restauração de casas destruídas nos ataques israelenses do ano passado seria suspensa.

Cerca de 200 pessoas se concentraram em frente ao edifício, queimaram pneus, lançaram pedras e atacaram as instalações da sede aos gritos de "ainda não temos onde viver". Alguns dos manifestantes tentaram entrar no edifício.

Pouco depois, a polícia da faixa de Gaza, controlada pelo grupo islâmico Hamas, dispersou o ato.

A instituição alega que seus doadores não cumpriram seus compromissos financeiros. Em outubro, numa conferência no Cairo, foram prometidos US$ 5.4 bilhões (R$ 14 bi) para a reconstrução do território, mas a ajuda nunca chegou a Gaza.

"É doloroso e inaceitável", disse ontem em comunicado Robert Turner, diretor da Agência das Nações Unidas de Assistência aos Refugiados da Palestina (Unrwa), sobre a falta de verba.

"Faltam US$ 720 milhões (R$ 1.8 bi) para responder às necessidades", lamenta Turner, que acrescenta que até agora a Unrwa só recebeu US$ 135 milhões (R$ 350 mi). completou o diretor.

A Unrwa também informa que ainda há dinheiro para a reconstrução de casas completamente destruídas, mas o destinado à reparação das parcialmente danificadas e aos alugueis das pessoas que ficaram sem lar após os conflitos se esgotou.

Internacional