Oi investe na expansão da sua infraestrutura da rede

By | 20/02/2015
Loja da Oi no Shopping Morumbi (Foto: Divulgação)

Em meio ao forte crescimento do tráfego de dados pelos usuários, a Oi está ampliando os investimentos na expansão da infraestrutura da rede. A tele iniciou a implantação da tecnologia chamada OTN (Optical Transport Network, sistema de transporte óptico), em circuitos de 100 gigabytes (GB), que amplia em até 57 vezes a capacidade de transmissão em seu backbone (espécie de espinha dorsal da rede de telecomunicações), revelou a Oi ao Broadcast, serviço de notícias em tempo real da Agência Estado.

Em meio a essa e outras ações, o volume de investimentos em infraestrutura em geral tem crescido trimestralmente, o que inclui também qualidade e expansão da cobertura 3G e 4G e melhoria de qualidade de acesso a banda larga, entre outros. Do total investido pela Oi no terceiro trimestre, 79,6% foram aplicados em infraestrutura, contra 74,5% no segundo trimestre.

A tele informou que vai se tornar a primeira operadora da América Latina a utilizar os equipamentos OTN em circuitos de 100Gb. Esses circuitos cobrem uma extensão de 30 mil quilômetros de rede e atendem 12 capitais: Rio de Janeiro, São Paulo, Belo Horizonte, Vitória, Porto Alegre, Santa Catarina, Curitiba, Salvador, Fortaleza, Recife, Teresina e Brasília.

O projeto, que está sendo feito em parceria com a Alcatel-Lucent, está previsto para ser concluído no final do primeiro semestre de 2015.

Oi diz estar aberta a todas as opções de consolidação

A Oi informou que, inicialmente, a sua rede terá uma expansão de dez vezes a capacidade de transporte de dados, passando a ser de 4Tbps (terabytes por segundo). Em cada Tbps é transportado um volume de dados que equivale ao envio de mais de 270 mil fotos em alta resolução ou 213 DVDs por segundo. A nova tecnologia permite que essa capacidade seja expandida sempre que necessário, podendo ser ampliada em até 57 vezes em relação aos padrões atuais, chegando aos 23Tbps.

"Este projeto de inovação tecnológica desta rede nos dará ainda mais capacidade e robustez para acomodar de maneira sustentável todo o crescente consumo de dados, em sua grande maioria proveniente da nossa rede fixa, previsto para os próximos anos", afirmou Pedro Falcão, diretor de desenvolvimento e engenharia de rede da Oi.

A Oi vem apresentando forte crescimento na sua oferta de dados para os clientes do varejo e do segmento de empresas. A receita de dados da companhia para o clientes de varejo de telefonia móvel, por exemplo, cresceu 27% no terceiro trimestre de 2014 em relação ao mesmo período de 2013.

"A estratégia da companhia prevê o aumento de nossa participação no segmento de dados, principalmente no mercado corporativo. Nesse sentido, este projeto é um passo importante para que a companhia possa atender ao mercado com um serviço de qualidade", disse Falcão.

Revista Época Negócios