Levy pede apoio do varejo para ajuste fiscal

By | 13/02/2015

Brasília. Este é um ano de ajustes, em que será preciso fazer mais com menos. Esse foi o recado dado pelo ministro Joaquim Levy (Fazenda) a gigantes do varejo, durante reunião a portas fechadas na tarde de ontem (12), conforme empresários.

Segundo Luiza Trajano, do Magazine Luiza, Levy traçou um cenário em que será preciso aumentar a produtividade para que a economia se recupere e pediu apoio das empresas do setor para este momento de ajustes. "O setor varejista brasileiro é um dos maiores do mundo. É o que mais emprega e com certeza pode ajudar muito a criar um ambiente melhor para ajudar a trazer mais investimentos e a retomada do crescimento da nossa economia", disse Levy aos empresários, segundo nota divulgada pelo ministério.

Os varejistas mostraram apoio ao pacote de medidas para cortar gastos e elevar as receitas do governo, mas reclamaram da burocracia no país, que suga até 3% do faturamento das empresas. "Saímos mais confiantes da reunião. A gente viu que eles estão trabalhando firme, trabalhando para fazer um Brasil melhor", disse Trajano.

Negócios