Fórum decide que implantação do Parque do Cocó não pode mais esperar

By | 29/01/2015

A primeira reunião do Fórum Permanente pela Implantação do Parque Ecológico do Cocó, lançado na tarde desta quinta-feira (29), chegou ao consenso de que a regulamentação do Parque não pode mais esperar. Cerca de 20 entidades públicas e privadas relacionadas ao tema estiveram presentes no Ministério Público Federal (MPF) e estabeleceram as primeiras definições sobre a sistemática de trabalho do Fórum.

A reunião seguinte foi marcada para a próxima quinta-feira (5) e os encontros trabalharão sobre cinco eixos: Caracterização de ecossistemas, Poligonal, Tipologias de Unidades de Conservação, Questão Financeira, e Questão Jurídica. Foram nomeados, ainda, o coordenador do Fórum, o procurador Alessander Sales, e o secretário do Fórum, o vereador João Alfredo.

Já no próximo encontro, deverão ser traçadas as primeiras linhas para a tomada de decisão da implantação, com consistência técnica e jurídica, do modelo de gestão ambiental capaz de conferir aos ecossistemas que integram a região do Cocó total proteção. 

Entre as entidades que compõem o Fórum, proposto em manifesto elaborado pelo procurador da República, Alessander Sales, estão a Secretaria Estadual do Meio Ambiente do Estado do Ceará (Semace), Secretaria Municipal de Urbanismo e Meio Ambiente (Seuma), Instituto Brasileiro do Meio Ambiente e dos Recursos Naturais Renováveis (Ibama), Procuradoria Geral do Estado do Ceará, Universidade Federal do Ceará (UFC), Universidade Estadual do Ceará (UECE), Universidade de Fortaleza (Unifor), Câmara Municipal de Fortaleza, Movimento SOS Cocó, Movimento Proparque, Ordem dos Advogados do Brasil (OAB), entre outras.

Ultima Hora