Foliões extravasam alegria no 1º Baile Municipal de Fortaleza

By | 15/02/2015

Com a proposta de reavivar a chama das tradicionais festas carvalescas realizadas nos clubes sociais e de subúrbios da nossa Capítal nas décadas de 60 a 90, o I Baile Municipal de Fortaleza reuniu neste sábado gordo, 14. foliões de todas as idades nos salões do Náutico Atlético Cearense, que pularam e cantaram com empolgação inesquecíveis marchinhas de antigos carnavais.

Quando a orquestra de Fonseca Jr. fez ecoar os primeiros acordes de "Mamãe eu quero", foliões de todas as idades encheram os salões do clube alviverde e soltaram a voz. E com a sucessão de eternas marchinhas como "O teu cabelo não nega", "Me dá um dinheiro aí", "Jardineira", "Sassaricando" a temperatura subiu de vez na pista e os foliões fizeram coro com a orquestra, colorindo ainda mais o festivo ambiente.

Artesão com chapéu de pirata era todo euforia

Com um traje bem despojado – bermuda e camisa de malha -, mas com um chapéu de pirata, o artesão Francisco Ferreira da Silva, não continha a sua satisfação com o baile do Náutico. "Muito gostoso, bom de mais está a festa", afirmou ele, ao lado da companheira, Edmunda Rosa Cordeiro.

"Essas músicas não perdem a força e é bom demais dançar com marchinhas tão gostosas, que nos trazem muitas lembranças de outros carnavais", acrescentou o artesão, que prometeu: "na terça-feira estarei de novo no Náutico, para o último baile deste carnaval 2015".                    

Ultima Hora