Família Obama é ameaçada na web

By | 11/02/2015

 Washington. Hackers que se autodenominam parte de um "cibercalifado" ameaçaram o presidente dos Estados Unidos, Barack Obama, e sua família ao assumirem o controle da conta no Twitter da revista Newsweek ontem com as palavras "Je suIS IS", uma referência ao Estado Islâmico e ao ataque mortal contra o jornal francês Charlie Hebdo. O grupo, que também assumiu a responsabilidade por ter invadido contas do Pentágono nas redes sociais no mês passado, publicou a mensagem "#CyberCaliphate Dia dos Namorados Sangrento #MichelleObama! Nós estamos observando vocês, meninas e seu marido!"

O Dia dos Namorados é comemorado em 14 de fevereiro nos EUA. A conta no Twitter mostrou uma cabeça enrolada num lenço preto e branco ao lado de uma bandeira proclamando "cibercalifado". O "Je suIS IS" é uma referência à frase "Je suis Charlie" que surgiu no mês passado em apoio às vítimas do ataque por militantes islâmicos contra a redação do jornal Charlie Hebdo em Paris que matou 12 pessoas. A revista Newsweek retomou o controle da conta em cerca de 14 minutos.

Cibersegurança

O governo dos Estados Unidos está criando uma nova agência para monitorar ameaças de cibersegurança, reunindo e analisando informações sobre uma gama de riscos, anunciou um funcionário de alto escalão do governo do presidente Barack Obama ontem.

O Centro de Integração de Inteligência para Ameaças Cibernéticas (CTIIC, na sigla em inglês) "irá ‘ligar os pontos’ entre várias ameaças cibernéticas à nação, de forma que os departamentos e as agências relevantes estejam cientes destas ameaças", disse a autoridade.

Internacional