EUA e Índia firmam acordo para aumentar cooperação bilateral

By | 25/01/2015
Obama e Modi (Foto: Agência EFE)

O primeiro-ministro da Índia, Narendra Modi, convidou o presidente dos Estados Unidos, Barack Obama, neste domingo (25/01) a transferir a "conquistas concretas" a melhora das relações conseguidas entre os dois países.

"Desde a mudança de século, começamos a transformar nossas relações, mas temos que transformar um bom começo em um progresso durável e isto requer transferir nossa visão em uma ação prolongada e conquistas concretas", disse Modi em um comparecimento perante a imprensa ao lado de Obama.

Ambos os dirigentes firmaram o acordo de aumentar as cooperação bilateral em defesa, energia nuclear, comércio e energias limpas.

"Decidimos levar nossa crescente cooperação em defesa a um novo nível, para desenvolver e produzir conjuntamente projetos específicos em tecnologia de defesa avançada, o que contribuirá para melhorar nossa indústria de defesa e a ampliar o setor manufatureiro na Índia", disse o primeiro-ministro.

Os dois países renovaram o Acordo em Infraestrutura de Defesa de 2005, tema que caracteriza um dos eixos principais da visita de três dias de Obama à Índia, que se transformará amanhã no primeiro presidente dos Estados Unidos a assistir como convidado de honra o desfile militar do Dia da República Indiana. Os Estados Unidos são o maior exportador mundial de armamento enquanto Índia é o primeiro importador.

Modi destacou os avanços dos dois países em energia nuclear para aumentar a cooperação comercial, de acordo com a lei indiana, obrigações legais internacionais e capacidade técnica e comercial. Ambos os países negociam há meses uma forma de facilitar investimentos americanos no setor nuclear indiano, desaceleradas ao responsabilizar a legislação local da segurança ao fornecedor, quando segundo a legislação internacional corresponde ao operador.

O primeiro-ministro ressaltou que o crescimento econômico de ambas as nações está mais forte e que o "clima de negócio está melhorando", por isso estabeleceram mecanismos bilaterais para identificar oportunidades em comércio e investimentos.

Índia e EUA, dois dos países mais poluidores do mundo, colaborarão, além disso, no desenvolvimento energias limpas para que a Cúpula sobre o Clima deste ano em Paris seja bem-sucedida, sem que Modi se sinta "pressionado" neste tema pelos acordos de redução de emissões alcançados entre Estados Unidos e China.

Revista Época Negócios