EI ameaça dois reféns japoneses

By | 21/01/2015

Jerusalém O grupo militante Estado Islâmico publicou ontem um vídeo na Internet em que parece mostrar dois prisioneiros japoneses e ameaça matá-los, a menos que um resgate de US$ 200 milhões seja pago.

Um indivíduo em pé em uma área deserta, vestido de negro e segurando uma faca, ao lado de dois homens ajoelhados e vestidos em roupas laranjas, disse que o povo japonês tinha 72 horas para pressionar seu governo a interromper seu "tolo" apoio à coalizão liderada pelos EUA que conduz uma campanha militar contra o Estado Islâmico.

"Ao primeiro-ministro do Japão: embora você esteja a mais de 8.500 km de distância do Estado Islâmico, você de bom grado se voluntariou para tomar parte nessa cruzada", disse o militante em inglês.

O vídeo identificava os homens como Haruna Yukawa, funcionário de uma companhia militar privada, e Kenji Goto, jornalista. A filmagem não possuía data, mas em uma visita ao Cairo no sábado, o premiê japonês, Shinzo Abe, prometeu cerca de US$ 200 milhões em assistência não militar aos países que combatem o Estado Islâmico.

Abe, ao fim de uma turnê pelo Oriente Médio, disse que a ameaça do EI era "inaceitável". "Exigimos veementemente a imediata libertação dos cidadãos japoneses desarmados".

Internacional