Egídio Serpa

By | 27/01/2015

A Europa sob um tsunami

Um tsunami político e social ameaça o "status quo" europeu. Na Grécia, é o Syryza, partido radical de esquerda, criado em 2004, que, com a bandeira contra a corrupção e mais ainda contra a austeridade da União Europeia, venceu a eleição de domingo. Seu líder Alexis Tsipras, de só 45 anos, promete 1) botar na cadeia os corruptos e 2) reduzir em 50% o valor da dívida do país, decretando a moratória dos restantes 50%. Na Espanha, o minúsculo "Podemos", criado há um ano, é hoje o grande partido favorito das eleições deste 2015. Seu líder, professor Pablo Iglesias, de só 36 anos, faz a mesma promessa grega de mandar para o xilindró os corruptos do PSOE e do PP e renegociar o acordo com a UE. Espanhóis e gregos torcem para que eles cumpram a promessa.

Flores

Elaborado pelo arquiteto Júlio Barreira, ficou pronto o projeto do Mercado das Flores, a ser construído pela PMF no Parque Rio Branco com recursos (R$ 2 mi) da SDA do governo do Estado. Terá 40 boxes que venderão flores no atacado e no varejo

Turismo

Sem que haja explicação técnica ou econômica, este mês de janeiro surpreendeu a hotelaria de Fortaleza. Pelo menos a de categoria cinco estrelas. Philippe Godefroit, do Gran Marquise, diz que este janeiro tem sido é 50% melhor do que o de 2014.

Energia

Uma importante ajuda ao ONS – Operador Nacional do Sistema Elétrico – quem está dando são as duas usinas da Eneva no Ceará, a Pecém 1 e a Pecém 2, ambas movidas a carvão. São 1.085 MW que, injetados na rede, reforçam a oferta de energia elétrica.

Comida

Com medo do que lhe pode reservar este 2015, o consumidor cearense reduziu seus gastos com comida fora de casa. Nos restaurantes e lanchonetes, nota-se a movimentação menor de clientes e a natural queda do faturamento.

Água: o temor do produtor

Prevenir é melhor do que remediar. Temendo o pior já previsto pela ciência, o governo do Ceará admite que terá de recorrer ao racionamento para evitar o colapso do abastecimento de água de Fortaleza e de sua Região Metropolitana. Ontem, empresários da indústria e da agricultura irrigada reuniram-se para entender como está e como ficará sua atividade diante do futuro próximo de baixa oferta de água. O cenário não é diferente do que se observa no Sudeste do País, onde a oferta hídrica colapsou, ameaçando perigosamente a atividade industrial. O empresariado cearense quer pelo menos participar – com sugestões – da elaboração desse plano emergencial contra a seca.

Câmbio

Sobe o dólar, desaba o euro, como esta coluna já havia previsto. O dólar sobe porque a economia dos EUA está em alta e o FED, ainda neste semestre, aumentará sua taxa de juros. O euro cai porque o BCE inundará sua praça com a injeção mensal de 60 bilhões. Muito bom para quem gosta de viajar.

Bom

Caminhões

Zuza de Oliveira, assessor da Secretaria de Desenvolvimento Econômico de Limoeiro do Norte, revela: Tabuleiro do Norte tem a maior frota de caminhões do Ceará. Eis aí uma novidade.

Ruim

Ano difícil

Para a indústria automobilística, 2015 será também um ano de dificuldades. Com a novidade de que, agora, o governo não dará mais redução de imposto para incentivar a venda de carros.

Livre Mercado

Hoje, às 8 horas, em sua sede no Passeio Público, a Associação Comercial do Ceará, presidida por João Guimarães, recebe em seu programa "Coletiva Empresarial – Casos de Sucesso" o ex-presidente da Junta Comercial do Estado, Rodrigo Octávio Correia Barbosa.

Agora já se sabe que foi o ex-ministro da Fazenda, Guido Mantega, com o apoio do Palácio do Planalto, no início do segundo semestre de 2014, quem propôs a redução de benefícios do seguro-desemprego, abono salarial, pensão por morte e auxílio doença. O ministro Joaquim Levy, que substituiu Mantega, pegou o trem andando.

Empresas patrocinadores do Fortaleza esperam reação do time.

Negócios