Volks apresenta plano para consertar fraude nos EUA

By | 13/01/2016
Volkswagen (Foto: Scott Olson/Getty Images)

A reunião da Volkswagen com a Agência de Proteção Ambiental (EPA) dos Estados Unidos sobre o plano para consertar os carros que tiveram seus testes ambientais fraudados terminou nesta quarta-feira (13/01) sem que as partes comentassem o resultado. O encontro tinha sido solicitado pela montadora alemã, que havia prometido entregar uma proposta ao governo norte-americano para remediar um dos piores casos de fraudes ambientais do país.

A reunião contou com a presença do novo presidente-executivo da Volks, Matthias Muller, que assumiu o cargo após o escândalo, e do presidente mundial da marca Volkswagen, Herbert Diess. A EPA foi representada pela administradora Gina McCarthy. "Vamos continuar trabalhando por uma solução", disse McCarthy.

Ontem, o Conselho de Recursos do Ar da Califórnia (Carb) rejeitou o plano da montadora, alegando que as propostas eram "incompletas e deficientes, e que não cumprem os requisitos legais". Na última segunda-feira (11), no Salão de Detroit, Diess disse que a Europa já tinha aprovado o plano para corrigir cerca de 8,5 milhões de carros. O escândalo da Volks estourou no fim do ano passado, quando a montadora admitiu que usou um software para burlar os testes de emissões de poluentes em carros do mercado dos EUA e da Europa.

Revista Época Negócios