Via Varejo lucra 36% mais e reforça resultado global do grupo Casino

By | 18/02/2015
Casas Bahia (Foto: Divulgação)

Mesmo com um ambiente econômico mais difícil, o resultado financeiro do grupo varejista francês Casino avançou no Brasil no ano passado. Dona dos supermercados Pão de Açúcar e Extra e também das bandeiras Casas Bahia e Ponto Frio, a empresa atribuiu os ganhos a um programa de eficiência para redução de custos. A Via Varejo foi a subsidiária do grupo francês que registrou o maior aumento de lucro operacional em termos orgânicos no ano passado.

O balanço divulgado na manhã desta terça-feira (17/02) em Paris, mostra que Casas Bahia e Ponto Frio lucraram 35,7% mais em 2014, na comparação com o ano anterior. Ao todo, a unidade registrou lucro de 677 milhões de euros no ano. "Tivemos crescimento no lucro graças ao esforço de gestão", disse o presidente do Casino, Jean-Charles Naouri. "Executamos um rigoroso plano de eficiência operacional."
 

Os supermercados da América Latina apresentaram o segundo maior aumento do lucro para o Casino, com alta de 11,9%, para 895 milhões de euros no ano. Com isso, a região continua como a mais lucrativa em termos nominais para o grupo francês no mundo, respondendo por cerca de 40% do lucro operacional global. A sede francesa, por sua vez, viu o resultado cair 28,1% em termos orgânicos na comparação com 2013, para 396 milhões de euros.

Entre as outras regiões, houve ligeiro aumento de 1,5% no lucro nos supermercados da Ásia e queda expressiva de 64,8% no comércio eletrônico, que teve lucro de 7 milhões de euros.

Conjuntura
Na teleconferência de divulgação dos resultados do grupo, Naouri fez um diagnóstico pouco otimista do cenário macroeconômico brasileiro. Ele disse que a "desaceleração da economia é bastante óbvia" e que os sinais apontam para a continuidade dessas condições ao longo deste ano. O executivo também sinalizou que, entre as principais apostas da varejista para o Brasil em 2015, estão a bandeira de 'atacarejo' Assaí, as lojas de conveniência e a Via Varejo.  Em 2014, o grupo abriu 108 novas unidades no mercado brasileiro – 92 lojas de conveniência, especialmente da bandeira Minimercado Extra, e nove filiais Assaí. 

+ O que o Carrefour ganha com a chegada de Abilio Diniz 

Rival
Na teleconferência, Jean-Charles Naouri foi questionado sobre a concorrência no Brasil e sobre o fato de Abilio Diniz, antigo controlador do Grupo Pão de Açúcar, ser agora dono de 10% do Carrefour no país. "Os preços importam muito. E estamos muito vigilantes no Brasil", desconversou o executivo. "Continuamos monitorando os preços, os descontos e a lucratividade. Sobre o nosso concorrente, eu nunca comento nomes específicos de competidores".

As informações são do jornal O Estado de S. Paulo.

Revista Época Negócios