Veto de 6,5% à correção do IR pode ser derrubado

By | 23/01/2015

Brasília. O senador Romero Jucá (PMDB-RR), relator do Orçamento de 2015, afirmou que, se o governo não editar logo uma medida provisória reajustando a tabela do Imposto de Renda para Pessoa Física em 4,5%, o Congresso derrubará o veto presidencial. Na segunda-feira (19), a presidente Dilma Rousseff vetou o artigo da nova Lei 13.097 que previa o reajuste da alíquota em 6,5%.

A proposta do reajuste maior da tabela do IR foi aprovada no fim do ano passado pela Câmara e pelo Senado em votação simbólica. O valor praticamente corresponde à inflação para o período de 2014, que foi de 6,41%. "Se eu fosse o governo, mandaria logo a MP", disse Jucá. "Se não mandar, o Congresso pode derrubar", completou.

Critica

Por sua vez, o vice-presidente do PT, Alberto Cantalice, condenou em postagem publicada no Twitter o veto da presidente Dilma Rousseff. "O veto à correção da tabela do imposto de renda foi um erro. O que se tem, é criar novas alíquotas para taxar os cidadãos de altas rendas", afirmou o dirigente petista em postagem na rede social.

Negócios