Vendas de smartphone são exceção na crise

By | 15/06/2015

São Paulo. Só os smartphones se salvaram da queda de vendas de produtos de maior valor, como lavadoras, televisores, carros e até imóveis, provocada pela crise. Entre janeiro e março, a receita do varejo obtida com smartphones cresceu 34% em relação ao 1º trimestre de 2014, enquanto a média do setor de eletroeletrônicos em geral faturou 8% menos, aponta o levantamento da empresa de pesquisa GFK. No período, cerca de R$ 2 bilhões deixaram de entrar no caixa das lojas.

"A única coisa que está vendendo hoje é smartphone porque ele é o canivete suíço da era digital", afirma o diretor da GFK para telecomunicações, Oliver Roemerscheidt.

Marco Arruda, diretor de vendas da Motorola Mobility, conta que a sua empresa está a todo vapor para atender à demanda por smartphones. Desde o fim do ano passado trabalha em três turnos na fábrica de Jaguariúna, no interior de São Paulo. A empresa está contratando 200 engenheiros para expandir a área de pesquisa e desenvolvimento.

Negócios