Vai-Vai é campeã do carnaval de São Paulo 2015

By | 17/02/2015
Vai-Vai desfila em 2015 homenageando Elis Regina (Foto: Robson Fernandjes/LIGASP/Fotos Públicas)

A Vai-Vai conquistou o carnaval de São Paulo em 2015 após quatro anos sem títulos. A escola de samba fez um tributo à cantora Elis Regina e apostou no enredo musical "Simplesmente Elis – A fábula de uma voz na transversal do tempo" para sacudir o sambódromo do Anhembi, na zona norte da capital paulista, na segunda noite de desfiles, de sábado (14/02) para domingo (15/02). A agremiação alcançou 269,9 pontos no último quesito (Evolução), virando e terminando a apuração apenas três décimos a mais do que a Mocidade Alegre. O terceiro lugar do Carnaval de São Paulo 2015 ficou com a Rosas de Ouro. Foram rebaixados a Tom Maior e a Mancha Verde.

Durante a apresentação, a escola não teve problemas e passou pelo sambódromo do Anhembi dentro do tempo limite, que é de 65 minutos. Divididos em 25 alas, os 3 mil componentes tiveram como fio condutor temas das canções imortalizadas por Elis. A bateria, por exemplo, entrou fantasiada de "Alô, alô, marciano".

+ Embaixador da Guiné Equatorial nega que país tenha financiado desfile da Beija-Flor 

Também passaram pelo sambódromo Maria Rita e João Marcelo Bôscoli, filhos de Elis. Maria Rita, aliás, se emocionou e passou mal após o desfile, que também relembrou as canções de protesto durante a ditadura e os festivais de música das décadas de 1960 e 1970. Tradicional escola do Bixiga, bairro da capital paulista, a Vai-Vai completou 85 anos em 2015 e agora soma 15 títulos conquistados. 

A Liga Independente das Escolas de Samba manteve, neste ano, a apuração das notas longe do público. A medida foi tomada para evitar tumultos, como o ocorrido em 2012, quando um integrante de uma das agremiações pulou o alambrado e rasgou os papéis que definiriam a escola campeã.

Este ano, os simpatizantes das agremiações tiveram que acompanhar a apuração nas quadras das escolas de samba. O acesso ao local de apuração, no Sambódromo, foi liberado somente para a imprensa, para os presidentes das agremiações e para convidados indicados por eles.

Revista Época Negócios