Vacina contra HIV tem bons resultados

By | 20/02/2015

San Francisco Uma substância de combate à Aids desenvolvida por uma equipe norte-americana se mostrou eficaz durante vários meses nos macacos, abrindo a perspectiva de um tratamento de efeito prolongado contra o HIV, publicou a revista Nature, em sua última edição.

"Desenvolvemos um inibidor muito poderoso e de espectro muito amplo que atua sobre o HIV-1, ou seja, o principal vírus da Aids presente no mundo", explicou à AFP Michel Farzan, um dos cientistas que coordenou os experimentos.

A substância desenvolvida é fruto de vários anos de pesquisa realizada principalmente pelo Scripps Research Institute, um centro de pesquisa sem fins lucrativos com sede na Flórida e financiado pelo instituto público de pesquisa norte-americano especializado em doenças infecciosas NIAID.

Este composto denominado eCD4-Ig oferece uma "proteção muito, muito forte" contra o HIV, explicou Farzan. O teste realizado com macacos mostrou que a substância, injetada apenas uma vez, era capaz de proteger durante ao menos oito meses do equivalente da Aids para os macacos.

Novos testes necessários

O experimento será apresentado durante uma grande conferência em Seattle (Estados Unidos) na próxima semana. "Demonstraremos que estes macacos continuam protegidos contra doses de 8 a 16 vezes superiores à dose infecciosa, mais de um ano depois do tratamento", afirmou Farzan à AFP.

"Certamente precisamos de novos estudos, tanto nos macacos como nos seres humanos, antes da possibilidade de testes em grande escala", insistiu.

DNA

A técnica usa terapia genética para introduzir uma nova seção de DNA dentro das células musculares saudáveis. Nessa parte de DNA há tipos de "instruções" para a criação de ferramentas para neutralizar o HIV, que então é bombardeado para fora da corrente sanguínea.

Internacional