Sindicato questiona reforma dos Correios

By | 21/02/2015

Preocupados com uma possível privatização dos Correios por causa da criação da CorreiosPar, subsidiária que administrará as empresas que prestarão serviços para a estatal, representantes da Federação Nacional dos Trabalhadores em Empresas de Correios e Telégrafos e Similares (Fentect) estão viajando pelo País em reuniões com os sindicatos estaduais, questionando a nova reestruturação dos Correios.

Segundo o secretário geral da Fentect, José Rodrigues dos Santos Neto, a partir deste ano, 51% das ações dos Correios serão de subsidiárias. "Não há nenhuma garantia que essas empresas não vão entrar em ramos rentáveis da estatal, como nos serviços de encomendas", lamenta.

Em nota, os Correios afirmaram que as informações sobre uma eventual privatização não procedem. "No início deste ano, a estatal apresentou um projeto de reestruturação interna, que não possui qualquer relação com o capital dos Correios, que permanece 100% público. A criação de subsidiárias, por sua vez, faz parte do processo de revitalização e fortalecimento dos Correios, iniciado em 2011 com a aprovação da lei 12.490", explica em nota de esclarecimentos enviada à reportagem pela assessoria de imprensa.

Negócios