Serena Williams reencontrará adversária que a eliminou no Aberto da França

By | 24/01/2015

Serena Williams era o retrato do tormento por um set e meio, na madrugada deste sábado, antes de conseguir achar uma maneira para derrotar Elina Svitolina por 4-6, 6-2 e 6-0 e garantir um confronto na quarta rodada do Aberto da Austrália contra Garbine Muguruza, que a eliminou no Aberto da França do ano passado.

A cabeça de chave número 1 chegou à Rod Laver Arena com a cara fechada e reclamou de suas jogadas ruins durante uma hora, mas ela era apenas sorrisos quando se aproximou da rede para consolar a ucraniana cabeça de chave 26 no terceiro set.

"Atualmente, se eu passo da quarta rodada, é como se fosse uma festa para mim", declarou Serena a jornalistas.

Não demorou muito para que a detentora de 18 títulos de Grand Slam pudesse se vingar de uma de suas maiores decepções em um major.

A espanhola Muguruza era apenas mais uma jovem tenista de 20 anos antes de Roland Garros, no ano passado, mas se tornou uma sensação da noite para o dia ao atropelar a número 1 do mundo Serena por duplo 6-2, na segunda rodada do torneio francês, e chegar até as quartas de final.

Muguruza, cabeça de chave 24 em Melbourne, continuou sua trajetória ascendente e, assim como Serena, bateu sua oponente da terceira rodada, Timea Bacsinszky, no terceiro set, também neste sábado.

Serena descreveu sua eliminação do Aberto da França como uma “boa derrota”.

“Mesmo irritada como eu estava, esta foi a melhor derrota que eu tive no ano passado todo”, afirmou a norte-americana. “Tive muitas delas. Mas esta em particular me fez perceber no que eu precisava trabalhar. Essa derrota abriu os meus olhos para muitas coisas.”

“Eu estava assim, ‘oh, meu Deus, se eu não mudar, então ficarei para sempre na mesma posição’. Isso acabou me ajudando muito.”

A surpreendente derrota de Roger Federer para o italiano Andreas Seppi, 46º do ranking mundial, na terceira rodada, na sexta-feira, também foi um alerta para a número 1 do mundo se manter alerta.

Muguruza derrotou Serena em Paris ao atacar a norte-americana consistentemente no meio da quadra e disse que iria saborear a perspectiva de outro confronto.

“Eu joguei realmente muito bem naquele dia”, disse ela sobre a partida no Aberto da França. “Fiz o que meu técnico pediu para fazer no jogo. Tudo foi perfeito.”

“Por isso consegui vencer aquela partida. Você não costuma ter esse tipo de jogo normalmente, quando joga com perfeição, então vou apenas torcer para tentar repetir o que fiz.”

“Em algum momento eu teria de enfrentá-la novamente, então, acredito que não tenho nada a perder. Não acho que tenha pressão. Gosto de jogar partidas grandes em quadras centrais.”

Ultima Hora