Resultado de 2º exame antidoping de surpresa em Anderson Silva dá negativo

By | 09/02/2015

O resultado do segundo exame antidoping surpreso feito pelo lutador Anderson Silva treze dias antes da luta contra o norte-americano Nick Diaz, pelo UFC 183, no dia 1º de fevereiro, em Las Vegas (EUA), deu negativo para a substância HGH (hormônio humano de crescimento) em uma amostra de sangue. A informação foi revelada nesta segunda-feira (9) pelo site especializado MMA Junkie.

Esse segundo teste não é a contraprova do primeiro exame, que deu positivo para as substâncias drostanolona e androsterona. A equipe do lutador deve entrar com pedido de contraprova nos próximos dias sobre o primeiro exame.

Esse novo exame antidoping também foi feito pelo Laboratório de Medicina Esportiva da Universidade de Salt Lake City, credenciado pela Agência Mundial Antidoping (WADA). Eles também realizaram o primeiro exame do dia 9 de janeiro, que constatou o doping do lutador.

A Comissão Atlética de Nevada recebeu os resultados do segundo exame antidoping em 2 de fevereiro, ou seja, um dia antes de ter em mãos o teste positivo do primeiro exame do lutador. Como esse segundo deu negativo, não o trouxeram a público naquele momento. Os resultados do antidoping feito pelo ex-campeão dos médios do UFC em 31 de janeiro, no dia da luta, ainda não foram revelados.

Anderson Silva será julgado pelo resultado positivo pela Comissão Atlética de Nevada no dia 17 de fevereiro. A comissão é o órgão regulador do esporte ligado ao governo. É a comissão que encomenda os testes para o Laboratório de Pesquisa de Medicina Esportiva e Exames de Utah e que depois repassa para o UFC, procedimento idêntico ao adotado com as firmas que promovem lutas de boxe.

Se for considerado culpado, pode pegar uma suspensão de 9 meses a um ano, sua vitória sobre Nick Diaz será transformada em no-contest (sem resultado), além de ter de pagar uma multa.

Ultima Hora