Republicano diz que vai votar em Hillary Clinton por falta de opção

By | 13/06/2015

Ron Reame, 69, saiu de casa na manhã deste sábado (13) para acompanhar o lançamento oficial da campanha da pré-candidata à Presidência da democrata Hillary Clinton, em Nova York.

Algo em seu discurso, porém, destoava das vozes dos milhares de simpatizantes da ex-secretária de Estado reunidos na ilha Roosevelt: "Eu sou republicano", disse à reportagem. "Ele é um republicano reformado", corrigiu sua mulher, Nancy, 68, uma "democrata inflexível".

Reame sempre foi eleitor do partido de oposição ao atual presidente, Barack Obama. Nos últimos anos, no entanto, virou a casaca. "A não ser que os republicanos finalmente achem um bom candidato, vou votar na Hillary", afirmou.

No meio dos eleitore s democratas, ele não parecia estar muito confortável. Aplaudiu pouco o discurso de Hillary e, ao lado de uma animada Nancy, não gritou o nome da candidata. Mas diz que ela tem o que é preciso para ganhar uma eleição: "É esperta e experiente."

"Na verdade, é muito fácil ganhar uma eleição. Os republicanos conseguiriam fazê-lo se fizessem duas coisas: ficassem longe do que é feito entre quatro paredes, sem se meter com casamento gay e aborto, e consertassem a imigração", disse.

Isso ajudaria, segundo ele, a atrair os eleitores moderados, que hoje votam nos democratas, e as minorias. "Mas eles não querem ser moderados, querem continuar na extrema direita."

"Há muitas pessoas contra os republicanos e, assim, eles não vão ganhar nada. Já não é mais possível vencer contando só com o apoio de caras brancos e velhos", disse.

Durante seu discurso, a ex-primeira dama Hillary Clinton mencionou todos os pontos apontados por Reame. Satisfeito, ele procurou a reportagem para dizer: "Viu só? Eu te disse que ela era esperta."

Internacional