Rendimento médio cai 12,5% na indústria

By | 11/01/2016

Rio. A crise na indústria brasileira faz diminuir mês a mês o número de trabalhadores no setor. Quem permanece empregado não foi poupado, porque já está com o salário menor. A atividade industrial lidera a queda na renda média real do trabalhador, de acordo com dados do Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE).

Em novembro do ano passado, o rendimento médio do empregado da indústria despencou 12,5% em relação ao mesmo mês de 2014, mostrou a Pesquisa Mensal de Emprego. A folha de pagamento per capita do setor confirma a tendência de corte nos salários. De janeiro a outubro de 2015, o valor desembolsado pelas empresas por trabalhador recuou 1,4%, segundo a Pesquisa Industrial Mensal de Emprego e Salário (Pimes).

Após meses de enxugamento no chão de fábrica, as demissões estão chegando aos cargos de maior instrução e especialização, ao mesmo tempo em que algumas categorias não conseguem reajustes salariais em magnitude suficiente para compensar a inflação do período.

No acumulado em 12 meses, o recuo na folha de pagamento per capita vem se aprofundando a cada leitura: -0,5% em agosto; -0,7% em setembro; -1,1% em outubro. A folha de pagamento como um todo apenas da indústria de transformação já está 16,7% abaixo do pico registrado em setembro de 2008, data emblemática de agravamento da crise financeira internacional.

Negócios