Polícia da Dinamarca acredita que suspeito abatido é o autor de atentados

By | 15/02/2015

A polícia da Dinamarca acredita que o homem abatido a tiros na madrugada deste domingo é a mesma pessoa que cometeu os dois atentados neste fim de semana em Copenhague, nos quais morreram duas pessoas e outras cinco ficaram feridas.

"Nossa hipótese é que se trata do autor dos dois atentados em Copenhague", disse hoje (15/02) em entrevista coletiva o inspetor Joergen Skov, que acrescentou que nada indica que o mesmo contou com ajuda. Além disso, relatou que a presença "maciça" de agentes no centro da capital dinamarquesa será mantida.

+ Café e sinagoga são alvo de ataque na Dinamarca 

Segundo a hipótese policial, elaborada principalmente através de gravações de vídeo, o indivíduo abriu fogo contra um centro cultural onde acontecia um debate sobre blasfêmia e liberdade de expressão, um incidente em que uma pessoa morreu e três agentes ficaram feridos.

Dali, esse mesmo indivíduo se transferiu em um veículo – que foi encontrado a três quilômetros do local – e depois tomou um táxi para um endereço no bairro de Noerrebro, onde foi abatido na madrugada de hoje, depois que supostamente cometeu um segundo ataque nos arredores de uma sinagoga.

O indivíduo – descrito como um jovem de entre 25 e 30 anos de "traços árabes" – permaneceu cerca de 20 minutos nesse local, que foi descoberto graças à ajuda do taxista e do qual se dirigiu para o centro da capital, onde de madrugada matou um jovem judeu em frente a uma sinagoga e feriu dois agentes.

"Há várias coisas que indicam que foi isso que ocorreu, e nada aponta para outros envolvidos, mas isso é algo que vamos investigar com mais detalhe", disse Skov em um breve pronunciamento da polícia.

As autoridades não ofereceram mais dados sobre a identidade ou os motivos do suspeito. "Não me atrevo a imaginar o que poderia ter ocorrido se ele tivesse entrado na comunidade", disse Asmussen, que se mostrou "comovido" com o ataque e traçou um paralelo entre os incidentes de hoje e os atentados do início do ano em Paris.

A polícia dinamarquesa abateu a tiros, por volta das 5h locais (2h de Brasília) de hoje o suposto autor dos atentados em um tiroteio no qual nenhum agente ficou ferido e depois que a estação central de trem e metrô o centro da cidade permaneceram isolados pelas forças de segurança durante horas.

Revista Época Negócios