Papa pede a novos cardeais que sejam humildes e trabalhem por justiça

By | 14/02/2015

O papa Francisco nomeou neste sábado novos cardeais para integrar o grupo que irá escolher seu sucessor, afirmando que seus altos postos são um chamado para que sejam humildes e trabalhem pela justiça.

Francisco elevou 20 prelados, muitos deles de países em desenvolvimento, em uma cerimônia na Basílica de São Pedro que contou com a presença do papa anterior, Bento 16, em sua quinta aparição pública em um evento religioso desde a sua renúncia em 2013.

Em sua homilia, Francisco disse que ser um cardeal "não é um tipo de acessório, uma decoração, como um título honorário". Ele alertou contra ser "inflado de orgulho", acrescentando: "Nem os dignatários da igreja estão imunes a essa tentação."

Os cardeais são os mais altos assistentes do papa em Roma e ao redor do mundo, o grupo de elite no topo da hierarquia católica romana. Aqueles com menos de 80 anos podem entrar no conclave secreto que elegerá o próximo pontífice após a morte ou a renúncia de Francisco.

Internacional