Operadoras recorrerão ordem de suspensão do WhatsApp

By | 26/02/2015

Após o comunicado de suspensão do aplicativo WhatsApp, declarado pelo juiz do Piauí Luiz de Moura Correia, as operadoras de telefonia do Brasil afirmaram nesta quinta-feira (26), que irão recorrer a decisão do magistrado

De acordo com o Sindicato das Empresas de Telefonia a medida é desproporcional e pode causar danos a vários brasileiros. O anuncio surpreendeu o setor de telecomunicações.

O caso ganhou repercussão ontem após a Justiça do Piauí determinar a suspensão do aplicativo em todo o território nacional, em caráter de urgência. O prazo para o cancelamento do serviço é de 24 horas após o recebimento da decisão, atingindo os domínios whatsapp.Net e whatsapp.Com.

Segundo o juiz, a empresa deve garantir a suspensão do tráfego de informações de coleta, armazenamento, guarda e tratamento de registros de dados pessoais ou de comunicação entre usuários do serviço e servidores da aplicação de troca de mensagens do WhatsApp. A Justiça expediu um mandado para tirar o serviço do ar no último dia 11 de fevereiro.  

De acordo com a nota, divulgada pela Secretaria de Segurança Pública do Piauí, o processo judicial que deu origem à ordem de suspensão do app teria sido originado na Delegacia de Proteção à Criança e ao Adolescente e corre em segredo de justiça.

A Secretaria informou que o cancelamento foi determinado porque a empresa fornecedora do aplicativo de mensagens não tirou de circulação imagens de crianças e adolescentes expostas sexualmente, objeto de investigação da DPCA de Teresina. O órgão comunicou que os processos que levaram à determinação começaram em 2013.

Negócios