Obesidade também pode ser causada por alteração genética, diz estudo

By | 07/01/2016

A obesidade é, sem dúvida, um problema de saúde pública e vem crescendo a cada dia no mundo todo. Com o objetivo de compreender e buscar maneiras de combatê-la, um grupo de cientistas da Universidade de Copenhagem, na Dinamarca, publicou um estudo na Revista CellMetabollism, no qual foi revelado que a tendência à obesidade pode ser genética.

A pesquisa mostrou que o padrão de metilação dos genes nos espermatozoides é modificado pelo excesso de peso, o que poderia influenciar a adiposidade nos filhos, levando à obesidade. 

Para o estudo, intitulado "Obesity and Bariatric Surgery Drive Epigenetic Variation of Spermatozoa in Humans",foi avaliado o padrão de metilação de genes, a partir do DNA de espermatozoides de seis homens obesos. Eles estavam em processo preparatório para cirurgia de perda de peso. 

O material foi examinado antes do tratamento, uma semana depois e um ano depois. Neste período, foi detectado que aconteceram alterações epigenéticas nos espermatozoides. 

Alterações epigenéticas podem ser transmitidas aos filhos

Segundo a Dra. Maria Edna Melo, membro do  Departamento de Obesidade da SBEM e diretora da Associação Brasileira para o Estudo da Obesidade e Síndrome Metabólica (ABESO), as alterações epigenéticas podem ser transmitidas aos filhos. Com isso, pode haver predisposição para o desenvolvimento da obesidade no bebê.

Segundo a expert, a maioria dos estudos do tipo são feitos em mulheres e o fato desta ter tido como foco os homens amplia o  conhecimento dos inúmeros fatores que influenciam no desenvolvimento da obesidade.

O próximo passo da pesquisa deverá ser a observação e acompanhamento dos filhos destes pacientes. O objetivo é confirmar a relação entre essas alterações detectadas e o desenvolvimento da obesidade.    

Ultima Hora