Nível de água fica estável no Cantareira e sobe em outros quatro reservatórios

By | 05/02/2015
O Sistema Cantareira, em São Paulo: espelho da crise de 2014, terá lenta recuperação ao longo de 2015  (Foto: AE)

O nível do Sistema Cantareira, o principal manancial de abastecimento da região metropolitana de São Paulo, ficou estável hoje (05/02) em 5,2% depois de duas altas consecutivas. Desde o começo de fevereiro, já choveu sobre esse sistema 54,8 milímetros (mm) – bem mais do que em igual período de janeiro, quando o volume tinha atingido apenas 8,7 mm. A média histórica para o mês todo é 199,1 mm.

Os dados divulgados hoje (05/02) pela Companhia de Saneamento Básico do Estado de São Paulo (Sabesp) mostram que também ficou estável o nível do Sistema Alto Tietê em 11%. O acumulado de chuva está em 23,8 mm e o total esperado para o mês é 192 mm.

+ Nível do Cantareira sobe pelo 2º dia consecutivo 

Nos outros quatro mananciais administrados pela Sabesp ocorreram ligeiras elevações: Guarapiranga (de 47,9% para 48,1%); Alto Cotia (de 28,4% para 29,1%); no Rio Grande (de 74,8% para 75,1%) e Rio Claro (de 29,8% para 30%).

De acordo com as previsões do Centro de Previsão de Tempo e Estudos Climáticos (Cptec), as áreas de instabilidade vão continuar atuando na região Sudeste. Nos pontos onde ficam as nascentes que alimentam o Sistema Cantareira, podem ocorrer pancadas de chuva intercaladas com períodos de tempo nublado, seguidas de queda na temperatura. A tendência é de que as chuvas continuem nos próximos dias. 

Revista Época Negócios