Mundo digital e redes sociais ditam o caminho dos negócios

By | 18/01/2016

Nova York. O frio de Nova York em janeiro contrasta com a efervescência do comércio da cidade e também do maior evento mundial do setor varejista, aberto na manhã de ontem, no Jacob Javits Convention Center, o Retail’s Big Show 2016. Dentre as dezenas de conferências que o megaevento proporciona aos 34 mil participantes, fica patente a importância das redes sociais, aplicativos e das métricas, a partir do mundo digital, para entender e alcançar o consumidor em qualquer região do Globo. As orientações vêm de aproximadamente 600 provedores de soluções que se apresentam no espaço de exposição até a próxima sexta-feira (22).

A mensagem dos especialistas presentes ao evento é que a expansão contínua do uso de smartphones e das redes sociais desponta com cada vez mais força, consolidando esses canais que permitem a publicidade móvel agora e no futuro. Desta forma, as empresas, não somente da indústria do varejo, devem olhar e buscar se inserir nesses meios, se quiserem crescer.

Dados dos especialistas mostram que uma tendência consagrada é o marketing de influência. A constatação é que, por exemplo, 81% dos usuários de redes sociais tomam decisões de compra baseadas nos posts de amigos e 43% deles compram um produto após compartilhar ou curtir no Facebook ou Twitter. Além disso, 70% dos usuários de internet querem aprender sobre um produto através desse conteúdo.

Ambiente de conhecimento

Para o presidente da Câmara de Dirigentes Lojistas de Fortaleza (CDL Fortaleza), Severino Ramalho Neto, o ambiente de encontro de varejistas de todo o País com grandes nomes do varejo representa uma oportunidade de fazer networking.

Os lojistas cearenses também contam com a assessoria da HSM, de educação empresarial, proporcionando suporte técnico para todas as palestras do Retail’s Big Show, que ele classifica como uma experiência única e fantástica.

Para competir no mercado, conforme Severino Neto, "o papel do lojista hoje é buscar conhecimento. Precisa saber o que está acontecendo no mundo. Pensar local e agir global", assinala.

Modernização

Sobre a modernização do varejo, o presidente da CDL Fortaleza considera que o lojista do Ceará ainda tem um caminho a percorrer, mas entende que a velocidade de adoção das tecnologias ocorrerá no tempo correto que o mercado exige. Ele lembra que a entrada do código de barras, há cerca de 20 anos, foi muito mais desafiadora. "E foi essa ferramenta que proporcionou muitas mudanças, assim como os smartphones estão revolucionando hoje e se traduzem no grande canal para o varejo", comenta.

Segundo Severino Neto, o Retail’s Big Show funciona como um desfile de moda, onde surgem as tendências. "Muitas coisas se aplicam logo, outras só no longo prazo. Mas o interessante é saber o que está ocorrendo e para onde caminha essa economia (norte-americana), que é o centro do mundo e ditadora de tendências", destaca.

Cenário

Sobre as dificuldades vividas atualmente na economia brasileira e seu impacto no comércio, o presidente da CDL lembra que sem dúvida o crédito é vital. Entretanto, acrescenta que precisamos de outros mecanismos de incentivo da economia e de simplificação dos processos.

Representatividade

O presidente da Confederação Nacional de Dirigentes Lojistas (CNDL), Honório Pinheiro, enfatiza que "mesmo em um ano com o câmbio difícil, estamos trazendo mais de 200 pessoas aqui para Nova York para participar da edição de 2016 do Retail’s Big Show, que é inquestionavelmente o grande laboratório do varejo no mundo".

De acordo com Honório Pinheiro, as palestras do primeiro dia do evento chamaram a atenção para aspectos referentes à utilização das redes sociais, bem como a gentileza no ponto de venda, mas ressalta que tudo isso precisa ser profissionalizado.

Possibilidades

Na opinião do presidente da Federação das Câmaras de Dirigentes Lojistas do Ceará (FCDL), Freitas Cordeiro, o Retail’s Big Show "tem se constituído em um marco importante. É onde a gente estuda as possibilidades do varejo, para onde o setor caminha". Ele destaca a conferência que abordou a solução das redes sociais, com o comércio explorando seu potencial, oferecendo aos clientes não apenas os negócios de uma empresa, mas de uma rede de negócios, a partir de parcerias".

Foco no mercado

"Em 5 anos, toda decisão feita no varejo será baseada em compreender quem é o consumidor, mesmo na loja"
Steve Brown
Futurista e estrategista da Intel

"Encontre seu nicho e atue em uma área específica (sobre que ferramentas as pequenas empresas podem implementar)"
Rhonda Abrams
Consultora para pequenos empreendedores

*A jornalista viajou a convite da CDL Fortaleza

Negócios