Múmia de monge é encontrada dentro de estátua de mil anos

By | 23/02/2015

Os restos mumificados de um monge foram encontrados dentro de uma estátua de Buda feita no século XI ou XII. Uma investigação feita com a ajuda de máquinas de tomografia computadorizada e endoscopia desterminou que a múmia é do mestre budista Liuquan, que pertencia à Escola Chinesa de Meditação. Os exames foram realizados no Centro Médico Meander, na Holanda, e o estudo, conduzido por Erik Bruijn, especialista na arte e cultura budista do Museu Drents.

Segundo o jornal O GLOBO, o corpo do monge foi mumificado em posição de meditação, e os testes revelaram que seus órgãos foram removidos e alguns deles, substituídos por rolos de papéis com inscritos em chinês antigo. Após a verificação, a múmia foi levada para Budapeste, onde ficará em exposição no Museu de História Natural da Hungria até maio.

Além de passar por uma tomografia computadorizada, a múmia de quase mil anos teve pequenas amostras removidas com a ajuda de um aparelho endoscópico. Diversos funcionários do hospital Meander ajudaram na realização dos testes gratuitamente, em seu tempo livre.

A descoberta da múmia é de grande importância arqueológica, já que ela é a única múmia budista chinesa disponível para investigação científica no Ocidente.

Internacional