Mucuripe receberá mais de 15,9 mil turistas de cruzeiro

By | 10/02/2015

Fortaleza deverá receber, até o fim do ano, no mínimo15.941 turistas por meio de cruzeiros que atracarão no Porto do Mucuripe. A previsão é feita através do número de navios já agendados para vir à Capital cearense, que somam dez embarcações, até o momento. Com o novo terminal de passageiros já pronto, mas sem data ainda para ser inaugurado, há previsão de que esse número cresça ao longo do ano.

O primeiro de 2015, o navio Silver Shadow, está agendado para atracar em Fortaleza no próximo dia 22, com uma capacidade de 382 passageiros. Já no dia seguinte, outra embarcação chega ao Porto do Mucuripe com uma capacidade bem maior: 1.258 cruzeiristas.

Na terminal de passageiros, a Secretaria de Turismo de Fortaleza (Setfor) irá recepcionar os visitantes com brindes, informações de pontos turísticos, endereços das Casas do Turista, além de dicas de restaurantes e praias. "O marketing boca a boca é o melhor. Se o turista é bem tratado, ele indica a cidade e volta com família e amigos. Tem navios que chegam com mais de 4 mil passageiros", diz o titular da pasta, Elpídio Nogueira. De acordo com ele, apesar de passarem apenas um dia na cidade, estes turistas geram um impacto significativo para a economia local.

No ano passado, Fortaleza recebeu 13 navios de cruzeiro. Segundo a Companhia Docas do Ceará (CDC), responsável pela administração do Porto do Mucuripe, não há dados precisos de quantos turistas passaram pela cidade a partir dessas embarcações. Isso porque o porto não cobrava taxa de embarque e desembarque dos visitantes, algo que só passou a ser feito a partir da Copa do Mundo de 2014.

A costa brasileira como um todo registrou um movimento, na temporada 2013/2014, de 596.532 cruzeiristas, sendo 81% de brasileiros (483.191) e 19% estrangeiros (113.341). Estes turistas movimentaram cerca de R$ 1,15 bilhão, o que gerou 15.465 postos de trabalho na economia brasileira. Deste total, R$ 455 milhões vieram por gastos dos passageiros e tripulantes nas cidades e portos de embarque/desembarque e de trânsito.

"Os potenciais do turismo marítimo se voltam, ainda, para abrigar a expansão da demanda por parte dos maiores contingentes dos fluxos turísticos, ou seja, visitantes com idade entre 25 a 85 anos. Os viajantes são motivados por uma atraente relação custo/benefício, pois, além do transporte, o cruzeiro garante o acesso a várias atividades de entretenimento com comodidade e segurança", destaca Elpídio.

Terminal de passageiros

A CDC afirmou, por meio de sua assessoria de imprensa, que as obras do Terminal Marítimo de Passageiros de Fortaleza, no Mucuripe, já foram finalizadas, após cerca de dois anos de execução. Inicialmente previsto para ser entregue em dezembro de 2013, o empreendimento sofreu vários atrasos e ainda não tem uma data definida para a inauguração oficial. Hoje, o presidente da companhia, Mário Jorge Cavalcanti, irá se reunir, em Brasília, com o ministro da Secretaria Especial dos Portos, Edinho Araújo, para tratar do assunto.

Ao todo, foram investidos no Porto do Mucuripe R$ 205 milhões, valor 37,5% maior que o previsto inicialmente (R$ 149 milhões). Os recursos foram do Programa de Aceleração do Crescimento (PAC) Copa. Além do prédio com a estrutura para receber os passageiros, o terminal tem um pátio de 40 mil metros quadrados e um berço de atracação de navios de 350 metros.

Ainda para este semestre, também está previsto o lançamento do edital de arrendamento do terminal, que opera desde junho passado. O tema também será tratado na reunião de hoje com o ministro. Enquanto a estrutura não for arrendada à iniciativa privada, a Companhia Docas continuará responsável pela administração do terminal.

Negócios