MPCE pede cancelamento de festejos previstos para durar 12 dias

By | 31/07/2015

O Ministério Público do Estado do Ceará desconsiderou uma ação civil pública em desfavor do Município de Madalena, solicitando à Justiça que a prefeitura juntamente com a secretaria de Cultura, Esporte, Turismo e Juventude, sejam obrigados a cancelar a comemoração de emancipação do Município. Os festejos estão agendados para ocorrer durante os dias 1 a 12 de agosto

Situado no Sertão Central, região mais atingida pela estiagem, o Município se encontra oficialmente em estado de calamidade pública. A ação foi ajuizada nessa quinta-feira (30) pela promotora de Justiça Alessandra Gomes Loreto.

Além da seca, a prefeitura enfrenta uma crise político-financeira, com atrasos salariais, suspensão de serviços públicos essenciais, dentre outros problemas. O MPCE já havia emitido uma recomendação para que o prefeito se abstivesse de realizar qualquer evento por ocasião do aniversário de emancipação da cidade. No entanto, o gestor insistiu na realização dos festejos, que, apesar de não terem tido o orçamento divulgado, devem contar com a apresentação de artistas de notoriedade regional, como Toca do Vale, Naldo José e Brasas do Sertão.

Para o MPCE, o contexto local é incompatível com a promoção de eventos na atualidade. “Essa situação fática não autoriza qualquer comemoração, especialmente diante de uma data que nunca foi vista com qualquer importância pelos munícipes. Nem a maior festa popular do Brasil, o carnaval tem doze dias de duração. Por que a festa de emancipação do município, que ocorreu da última vez em 2004, tem doze dias?”, argumenta a promotora na ação.

Ultima Hora