Maior favela africana ganha sinal Wi-Fi grátis

By | 25/02/2015

Kibera, a favela queniana que já  foi cenário de filme hollywoodiano, O Jardineiro Fiel, e conhecida por sua superpopulação, pobreza e más condições sanitárias, está passando por um processo de remodelação e modernização.

Fundada há mais de cem anos, Kibera possui cerca de 1 milhão de habitantes, um quinto da população de Nairóbi (capital do Quênia) é formada por 15 comunidades, e até recentemente não figurava em nenhum projeto governamental.

Segundo o G1, Mashimoni, uma das comunidades, é repleta de cabanas de lama e casas de latão. A única infraestrutura formal é um banheiro, recém-construído. Uma das principais questões de Kibera é a moradia. Os moradores não têm títulos de propriedade de suas casas, então tecnicamente os terrenos ainda pertencem ao governo. Isso não impede os descendentes dos moradores originais de sublocarem seus casebres para moradores mais recentes.

Agora, porém, o governo está construindo casas permanentes, com condições sanitárias adequadas.

Boniface Ouma, morador de Kibera há 37 anos, diz que as mudanças são perceptíveis: a região agora tem ruas asfaltadas, clínicas móveis e postos policiais instalados em contâineres, iluminação nas ruas e até wi-fi.

Anne Waiguru, ministra do Planejamento do Quênia, disse à BBC que o governo quer "que essas novas casas se tornem o padrão mínimo para os moradores de Kibera".

Internacional