Licitação de transporte sairá no 1º semestre, diz Haddad

By | 25/01/2015
Fernando Haddad (Foto: Antonio Cruz/ABr)

O prefeito de São Paulo, Fernando Haddad, reafirmou neste domingo (25/01) que o edital de nova concessão do transporte público da capital paulista deverá ser publicado ainda no primeiro semestre deste ano.

"Recebemos o resultado da auditoria em dezembro, e eu não quero que saia um edital sem levar em conta o aprendizado que tivemos", disse a jornalistas após cerimônia de entrega da Medalha 25 de janeiro, na sede do governo municipal. Segundo Haddad, os R$ 4 milhões investidos no trabalho de auditoria para abrir as contas das empresas que operam atualmente os ônibus da cidade devem ser revertidos em um contrato justo, no qual "o lucro não seja exorbitante".

Ainda sobre transporte público, Haddad minimizou os protestos após o aumento da tarifa de ônibus e metrô para R$ 3,50. "Todos os prefeitos do Brasil estão na mesma situação: deram reajuste na tarifa, mas procuraram fazer acenos a alguns direitos importantes", disse.

Ele lembrou que a prefeitura reduziu para 60 anos a idade mínima para a isenção de tarifa a idosos, criou o passe livre estudantil e manteve congelada a tarifa do bilhete único temporal (diário, semanal e mensal). "E estamos explicando para a população esses esforços, que têm impacto orçamentário e acabam drenando recursos que poderiam estar sendo investidos em outras áreas. Mas são importantes para garantir o direito à educação, o direito à cidade", completou.

Haddad também aproveitou o aniversário da capital para lembrar feitos de sua gestão, como a aprovação do plano diretor e o projeto de lei, assinado pela presidente Dilma Rousseff, de renegociação da dívida municipal. Segundo ele, esses são projetos estruturais para a cidade. "Essa crise (da água) joga luz sobre a necessidade de planejamento de longo prazo. O prefeito de uma megalópole como São Paulo, uma administração municipal que tem sob sua responsabilidade 12 milhões de pessoas, não pode pensar só no dia a dia. Tem que pensar nos projetos estruturais que vão impactar os próximos 10 a 20 anos, portanto as próximas gerações", finalizou.

A Medalha 25 de janeiro, criada em 2009, foi entregue neste ano aos arquitetos Lina Bo Bardi e João Batista Vilanova Artigas, ambos in memoriam, e a Paulo Mendes da Rocha.

Revista Época Negócios