Historiador saudita afirma que mulheres que dirigem não se importam se são estupradas

By | 11/02/2015

O historiador saudita Saleh al-Saadoon afirmou que em paises onde mulheres podem dirigir, elas não se importam se são estupradas.

Em recente entrevista a Saudi Rotana Khalijiyya TV,  al-Saadoon disse que "elas não se importam se são estupradas na estrada, mas nós sim". Al-Saadoon também sugeriu que a Arábia Saudita previne estupros por motoristas do sexo masculino usando motoristas do sexo feminino de outros países.

O historiador tentou se justificar dizendo que as mulheres possuem mais chances de serem estupradas quando dirigem sozinhas e seu carro quebra. Ele ainda afirmou que em países como os Estados Unidos, crimes sexuais "não são um grande problema para mulheres".

Internacional