Hackers invadem Twitter de revista norte-americana e ameaçam Obama

By | 10/02/2015

A página da revista "Newsweek" no Twitter foi hackeada, nesta terça-feira (10), por extremistas islâmicos, que fizeram ameaças à família do presidente Barack Obama.

Segundo a "Newsweek", o controle da página foi retomado 14 minutos depois da invasão, que ocorreu às 10h45 locais (13h45 de Brasília). Os hackers se identificaram como "CyberCalifado", grupo que também seria responsável por ataques a contas do Pentágono no Twitter e no YouTube em janeiro.

"#CyberCalifado Dia dos Namorados Sangrento #MichelleObama! Estamos de olho em você, em suas meninas e em seu marido!", dizia um dos tuítes.

O grupo também mudou a imagem de capa da página, trocando-a pelo desenho de um homem com o rosto coberto acompanhado da frase "Je suIS IS", em referência à facção terrorista Estado Islâmico (que na sigla em inglês é IS) e a "Je Suis Charlie", slogan de repúdio ao ataque de extremistas islâmicos à revista satírica francesa "Charlie Hebdo", no início de janeiro.

Em resposta, o porta-voz da Casa Branca anunciou que o FBI investigará o caso. Por meio da página oficial no Twitter, a revista Newsweek também disse que "o FBI está investigando as ameaças feitas à família Obama pelos hackers".

Obama confirma morte de refém americana

Nesta terça-feira (10), o presidente dos Estados Unidos, Barack Obama, confirmou a morte de Kayla Mueller, uma agente humanitária norte-americana que era refém de militantes do Estado Islâmico, dizendo que os EUA vão "encontrar e levar à Justiça os terroristas responsáveis".

Ultima Hora