Grécia envia pedido à UE para estender em seis meses o acordo de empréstimo

By | 19/02/2015
Grécia - Bandeira da Grécia (Foto: AFP Photo)

A Grécia apresentou formalmente um pedido para estender em seis meses o acordo de empréstimo. Há a expectativa agora que dirigentes técnicos da zona do euro avaliem o conteúdo do pedido ainda hoje e a proposta seja avaliada pelos ministros de finanças do bloco amanhã. O envio foi confirmado pelo presidente do Eurogrupo, Jeroen Dijsselbloem.

Com o título de grande acordo de assistência financeira, o pedido foi apresentado após duas semanas de negociações turbulentas entre a Grécia e os seus parceiros da zona do euro sobre os termos gerais de um novo acordo de financiamento para o país. O atual acordo de financiamento da Grécia, de 240 bilhões de euros (US$ 273 bilhões), termina no fim deste mês. Depois disso, o país se encontraria sem os empréstimos europeus e do Fundo Monetário Internacional (FMI). Esse crédito tem sido mantido por cinco anos.

Em consulta com os funcionários europeus que supervisionam o resgate grego, Atenas passou os últimos dias elaborando detalhes do seu pedido, mas insiste que não vai respeitar as mesmas reformas e medidas de austeridade no âmbito do acordo atual. O pedido deverá ser discutido por altos funcionários de finanças da zona do euro em uma reunião de nível técnico nesta quinta-feira e pelos ministros de Finanças da zona do euro – o Eurogrupo – na sexta-feira.
 

Em Bruxelas, o chefe do Eurogrupo, Jeroen Dijsselbloem, disse que o pedido da Grécia tinha sido recebido. Após assumir o poder em janeiro, o novo governo de coalizão da Grécia, liderado pelo partido Syriza, sempre rejeitou as medidas de austeridade que empurraram a Grécia para recessão. Mas, com o governo enfrentando uma crise de liquidez nas próximas semanas, as autoridades querem negociar um novo acordo de curto prazo para garantir o financiamento por quatro a seis meses adicionais. Isso daria tempo para negociar um novo acordo de resgate de longo prazo para cobrir os quatro anos seguintes.

Até agora, a Grécia diz que só quer um novo contrato de empréstimo, mas tem sido vaga sobre o tipo de medidas de orçamento e reformas que tomaria em troca de mais financiamento.

Fonte: Dow Jones Newswires.

Revista Época Negócios