Grã-Bretanha e França retiram funcionários de embaixadas no Iêmen por questões de segurança

By | 11/02/2015

A Grã-Bretanha retirou funcionários de sua embaixada no Iêmen e suspendeu temporariamente suas operações por preocupações com a segurança, informou o Ministério das Relações Exteriores britânico nesta quarta-feira, um dia depois de os Estados Unidos fecharam sua embaixada no país.

A França anunciou também nesta quarta que vai fechar sua embaixada no Iêmen a partir de 13 de fevereiro e pediu a seus cidadãos que deixem o país o quanto antes possível.

A autoridade estatal no Iêmen se esfacelou desde que uma milícia muçulmana xiita tomou formalmente o poder na semana passada e os sunitas da Al Qaeda na Península Arábica, grupo sunita, juraram destruí-la, alimentando temores de uma guerra civil sectária.

"A situação de segurança no Iêmen continuou a deteriorar-se nos últimos dias", afirmou o secretário para o Oriente Médio, Tobias Ellwood, em um comunicado.

"O nosso embaixador e o pessoal diplomático deixaram o Iêmen nesta manhã e vão voltar para o Reino Unido", disse Ellwood.

Internacional