Governo grego nomeia conservador para presidência da República

By | 17/02/2015
Prokopis Pavlopoulos  (Foto: Simela Pantzartzi/EFE)

O governo grego designou nesta terça-feira (17/02) o político conservador e catedrático Prokopis Pavlopoulos como candidato à presidência da República. "Acho que hoje precisamos de um presidente que respeite os valores da democracia e do patriotismo. Por isso proponho a todos, após ter consultado o líder do (partido) Gregos Independentes, Prokopis Pavlopoulos", anunciou o primeiro-ministro, Alexis Tsipras, durante um discurso para o grupo parlamentar de seu partido, Syriza.

Com a nomeação de Pavlopoulos, Tsipras surpeeendeu, porque embora fosse um dos nomes ventilados para o posto, o comissário de Interior e Imigração da UE, Dimitris Avramopoulos partia como claro favorito desde que o esquerdista Syriza ganhou as eleições, em 25 de janeiro.

Pavlopoulos é uma personalidade de consenso, porque pertence a ala moderada do partido conservador Nova Democracia.

Por ele foi ministro do Interior entre 2004 e 2009 com os governos de Kostas Karamanlis e durante quatro meses foi porta-voz do governo de união nacional de Xenofon Zolotas.

O fracasso na escolha do candidato anterior, o também político conservador Stavros Dimas, em dezembro, provocou a antecipação das eleições gerais, como é estabelecido pela Constituição caso o candidato não seja eleito em três rodadas.

O parlamento se reunirá amanhã para votar a candidatura de Pavlopoulos em primeira rodada.

Ele deverá reunir três quintos dos votos (180 dos 300 deputados) para ser eleito na primeira rodada; caso não o consiga, na segunda precisaria de maioria absoluta (50% + 1) e na terceira maioria simples.

Pavlopoulos, caso seja escolhido presidente substituirá o social-democrata Karolos Papoulias, cujo segundo mandato expira em meados de março.

Revista Época Negócios