Folia é chance para divulgar novas marcas

By | 14/02/2015

Seja para atender os turistas que buscam um Carnaval de descanso ou os próprios fortalezenses que optaram por permanecer na cidade durante o feriadão, alguns segmentos esperam incrementar as vendas e o faturamento nos próximos três dias. Esse período é oportuno, também, para investir na criatividade e emplacar produtos, dando visibilidade a negócios recém-criados.

O Carnaval, aliás, é a inspiração empreendedora da empresária Carol Faruk, 25, que criou, na folia do ano passado, o Dindin do Brilho, tradicional variação do picolé, acrescido de um toque alcoólico e criativo. Naquela época, ela preparou pouco mais de 200 dindins, e vendeu todos no mesmo dia. Para este ano, a produção deve aumentar. "Ainda estou entregando algumas encomendas que foram feitas e só depois vou preparar os que eu mesma vou vender, mas a princípio, eu vou dobrar a quantidade de dindins", adianta.

Este ano, além dos dindins, Carol também vai preparar os Shots do Brilho, doses de bebidas com vodkas aromatizadas, vendidas em pequenos recipientes que lembram tubos de ensaio. "O Carnaval, para mim, é a mesma coisa do fim do ano para o comércio", compara a empresária. Vendendo os dindins a R$ 2 e os shots, em preço promocional, a R$ 1,50, Carol planeja abastecer os foliões que acompanharem os blocos Luxo da Aldeia e Sanatório Geral, que vão se apresentar no Mercado dos Pinhões e na Praça da Gentilândia, respectivamente.

Demanda externa

As sócias Irene Martins, 26, e Lis Aguiar, 29, também vão aproveitar o feriadão para divulgar e aumentar as vendas do Spot Churros, marca que elas criaram há pouco mais de quatro meses. No caso delas, entretanto, a disponibilidade do produto durante o Carnaval foi mais uma demanda dos clientes do que iniciativa própria.

"Alguns clientes disseram que queriam churros no feriado, pessoas de fora, que acompanham o nosso trabalho e estão vindo para cá, também pediram que a gente vendesse nesses dias e, para completar, recebemos um convite para integrar a área de alimentação de um Carnaval privado no Porto das Dunas", lembra Irene, acrescentando que ela e a sócia tiveram de desmarcar as viagens que tinham programado para esse período.

Em Fortaleza, o ponto de venda de churros no Jardins Open Mall, na Aldeota, vai ficar aberto no fim de semana. Já no Porto das Dunas, os churros estarão à venda durante os quatro dias, quando elas calculam vender cerca de mil unidades por dia, mais que o dobro da quantidade que elas vendem normalmente. Incrementados com coberturas e recheios diferentes, os Spot Churros variam de R$ 5 a R$ 10.

Bares e restaurantes

Nas praias da Capital e Região Metropolitana, a expectativa de alguns proprietários de barraca é que o movimento aumente devido, entre outros fatores, ao cancelamento do Carnaval em alguns municípios do Interior. "A Praia do Futuro vai ser a mais frequentada. A gente espera um movimento como de um domingo bom, quando as 400 mesas ficam cheias", explica Paulo Henrique Ferreira, supervisor da barraca Vira Verão.

Reforço

O quadro de funcionários do estabelecimento ainda mantém, para este feriado, o reforço de 20 funcionários extras, contratados ainda para o fim do ano. Os bares e restaurantes cujo público alvo são os turistas também devem sentir alta no faturamento durante o feriado, segundo projeta o presidente da Associação Brasileira de Bares e Restaurantes no Ceará (Abrasel-CE), Rodolphe Trindade. "Nos corredores turística, o incremento não é menor que 20%, em alguns casos, pode até dobrar", calcula Trindade.

Negócios