Fidel Castro recebe brasileiro Frei Betto em Cuba

By | 28/01/2015

O ex-ditador cubano Fidel Castro recebeu na tarde de terça-feira (28) o intelectual brasileiro Frei Betto, um expoente da teologia da libertação, movimento de esquerda dentro da Igreja Católica.

Segundo o "Granma", jornal oficial do regime cubano, os dois conversaram sobre "diversos temas nacionais e internacionais".

Betto, ainda de acordo com o jornal, teria falado também sobre seu encontro com o Papa Francisco, que aconteceu em 9 de abril de 2014 e comentado sobre conferências que tem participado durante sua estada na ilha.

O periódico também informa que a conversa aconteceu num clima afetuoso, característico das "amplas e fraternais relações" existentes entre Fidel e Betto.

Após mais de um ano sem aparições públicas (a última havia sido em 9 de janeiro de 2014, durante a inauguração de uma galeria do artista cubano Alexis Leyva "Kcho", seu amigo), Fidel reapareceu na segunda-feira.

Em sua primeira declaração após a reaproximação histórica entre Cuba e Estados Unidos, o ex-ditador elogiou os acordos, mas afirmou que não confia nos EUA

A desaparição de Fidel havia gerado boatos sobre seu estado de saúde e até mesmo rumores sobre uma possível morte, já que sua última foto publicada datava de agosto do ano passado.

Por motivos médicos, o ex-ditador transferiu o poder a seu irmão, Raul Castro, em 2006.

O frade dominicano Carlos Alberto Libânio Christo, o Frei Betto, é autor de "Fidel e a Religião" (1985), livro que se baseia numa entrevista com o então ditador de Cuba, que falou sobre sua formação pessoal e sua visão de religião.

Ele já havia visitado Fidel outras vezes, a última delas em fevereiro de 2014.

Internacional