Família já gastou mais de R$ 40 milhões com tratamento de Michael Schumacher

By | 17/02/2015

A família de Michael Schumacher já gastou mais de 10 milhões de libras (cerca de R$ 43 milhões) no tratamento do ex-piloto de fórmula 1, desde que ele sofreu o acidente de ski nos Alpes franceses há 14 meses. O montante, estimado por médicos próximos à família, foi revelado pelo jornal britânico Daily Express. A despeito de todos os esforços, a família e os amigos ainda não têm nenhuma garantia mais contundente de que o atleta de 46 anos irá voltar um dia a ter uma vida normal. Uma pessoa próxima a família disse ao jornal: "O progresso é dolorosamente devagar. Não há milagre no horizonte". 

Como já havia sido revelado anteriormente, a família montou uma verdadeira estrutura para receber o astro em sua mansão suíça – com diversas adaptações e novas instalações. As mais recentes informações sobre o estado de saúde de Schumacher revelam que ele permanece "muito limitado mentalmente" e que ainda não é capaz de andar. 

Ele está sob os cuidados de um time forte de 15 médicos, liderados pelo Professor Jean-Francois Payenm que foi quem operou sua cabeça lecionada após o acidente, ocorrido em dezembro de 2013. Uma das maiores dificuldades em todo o tratamento para o médico, segundo o jornal, é liderar com a constante e ansiosa expectativa da mulher Corinna e dos filhos do piloto, Mick,15, e Gina-Maria, 17. "O que tortura os fãs é exatamente o mesmo que tortura a família – o progresso é devagar, o progresso é incerto", disse Pter Hamlyn, neurologista e especialista em lesões na cabeça causada por alguma prática esportiva. 

Revista Época Negócios