Exportações da China caem 1,8% em 2015, e importações recuam 13,2%

By | 13/01/2016
Importação e exportação da China; PIB da China ; comércio da China (Foto: Nelson Ching/Getty Images)

As exportações da China caíram 1,8% em 2015 em relação a 2014, e as importações registraram uma queda de 13,2%, informou nesta quarta-feira (13) a Administração Nacional de Alfândegas do país ao divulgar os dados do comércio exterior da segunda maior economia mundial no ano passado, que no total recuou 7%.

Trata-se da primeira queda anual das exportações registrada pela China desde a crise financeira mundial de 2008, apesar de não ser nenhuma surpresa para os analistas em um ano de desaceleração da economia.

Na apresentação dos dados, a porta-voz da Administração Nacional de Alfândegas, Huang Songping, atribuiu a queda do comércio exterior à redução dos preços das matérias-primas e à fraca demanda.

Em dezembro, as exportações aumentaram 2,3% (taxa anualizada), o que representou uma melhora em relação a novembro (-3,7%), e as importações caíram 4% (também anualizada), reduzindo assim a queda registrada no mês anterior (-5,6%).

Em 2015, as exportações chegaram a acumular US$ 2,14 trilhões, frente ao US$ 1,58 trilhão das importações.

Assim, a China alcançou um superávit comercial de US$ 562 bilhões, com um aumento de 56,7% em relação ao ano anterior.

A União Europeia continuou em 2015 como principal parceiro comercial da China, apesar de o fluxo ter caído 7,2%, para US$ 533,2 bilhões.

O comércio da China com a Associação de Nações do Sudeste Asiático (Asean), outro de seus principais parceiros econômicos, também caiu – neste caso, 0,6% – e chegou a US$ 445,1 bilhões.

Revista Época Negócios