Dólar recua e fica abaixo de R$ 4

By | 06/01/2016

São Paulo. O dólar devolveu nessa terça-feira (5) parte da valorização de mais de 2% registrada na sessão anterior, quando um indicador mostrando retração da indústria da China em dezembro gerou cautela com o crescimento da segunda maior economia do mundo. Medidas de apoio adotadas pelo banco central da China para tentar conter o tombo das Bolsas naquele país, de até 7% na segunda-feira (4), ajudaram a reduzir a aversão ao risco entre os investidores, abrindo espaço para uma correção no câmbio.

O dólar comercial, utilizado em transações de comércio exterior, fechou esta terça em baixa de 1,01%, para R$ 3,993 na venda. Já o dólar à vista, referência no mercado financeiro, cedeu 1,03%, a R$ 4,012. Ambas as cotações chegaram a subir pela manhã e atingiram a máxima de R$ 4,058 antes de inverterem a tendência para queda.

Lá fora, o dólar subiu sobre a maioria das moedas emergentes, com os investidores aguardando com cautela os próximos dados da China, previstos para esta noite. Entre as 24 principais moedas emergentes do mundo, o dólar subiu sobre 14. Na última sessão, o real havia sido a moeda que mais se desvalorizou frente ao dólar.

Bovespa

O principal índice da Bolsa brasileira fechou no azul, devolvendo parte do tombo de mais de 2% registrado na véspera. O Ibovespa registrou valorização de 0,66%, para 42.419 pontos. O volume financeiro foi de R$ 4,3 milhões. A Vale viu sua ação preferencial ceder 1%, para R$ 9,90. Já a ordinária recuou 1,33%, para R$ 12,52.

Negócios