Diminui oferta de frutas na Ceagesp com caminhoneiros paralisados

By | 26/02/2015
Frutas (Foto: Getty Images)

Algumas frutas poderão encarecer ou faltar nas gôndolas dos supermercados, nas barracas das feiras livres ou em outros tipos de comércio na cidade de São Paulo e municípios abastecidos pela Companhia de Entrepostos e Armazéns Gerais do Estado de São Paulo (Ceagesp), o maior do gênero no país. Na Ceagesp, houve pelo menos redução de 10% na entrada de frutas produzidas no Sul do país entre as quais estão a melancia, maçã, pera e ameixa.

De acordo com a administração da Companhia, em razão dos bloqueios de estradas pelos caminhoneiros, as cargas paradas estão apodrecendo, como lotes de banana, mamão, morango e atemoia. Esses produtos ficaram retidos nas rodovias de Governador Valadares (MG), nas regiões metropolitanas de Belo Horizonte (MG) e Curitiba (PR).

Os atacadistas acreditam na possibilidade de desabastecimento a partir desta semana. As manifestações dos caminhoneiros não afetam os legumes, as verduras e as hortaliças porque a maioria (80%) do que é comercializado na Ceagesp é produzida no Cinturão Verde – municípios produtores de hortifrutigranjeiros que ficam em torno da cidade de São Paulo, que inclui as cidades de Mogi das Cruzes, Suzano e Jundiaí. Nestes locais as vias não estão bloqueadas.

 

Revista Época Negócios